Como apreciar um bom vinho?
Como apreciar um bom vinho

Como apreciar um bom vinho?

Muitas pessoas gostariam de começar a apreciar vinhos, mas a grande maioria não sabem como podem começar. A mais preciosa dica é: respeite seu paladar, afinal gosto é algo muito pessoal, e isso não é diferente quando o assunto é paladar. Um vinho que pode ser muito agradável pra você, pode não ser para outra pessoa. Então, se algum dia você tenha experimentado um vinho e não tenha gostado, comece a apreciar novos sabores de vinhos e escolha o que mais lhe agrada no paladar.

Então, hoje separamos dicas incríveis sobre como apreciar um bom vinho

 

Veja quais passos para começar a entender de vinho.

1. Observar a diferença das garrafas

Existe uma espécie de regra seguida pelos produtores de vinho que facilita na escolha do que será consumido. As garrafas bordalesas, que são mais retas, costumam conter vinhos mais encorpados e amadeirados, enquanto a garrafa borgonhesa, que é mais curvada e afinada, tem vinhos mais leves e adocicados. É um primeiro passo para fazer essa identificação.

2. Verificar o design do rótulo

O tipo de rótulo da garrafa também já é um bom indicador do tipo de vinho. Rótulos tradicionais com fundo branco ou creme, por exemplo, geralmente são de vinhos mais fortes, ásperos e antigos, comparando-os aos rótulos mais modernos, jovens e divertidos. É claro que esse tipo de regra pode ter exceção, mas já é uma forma de analisar o vinho antes.

3. Olhar para a gradação alcoólica

Os vinhos mais leves contêm uma gradação alcoólica de até 13º. Os vinhos mais encorpados possuem teor alcoólico acima dos 14º. Olhe para o rótulo e preste atenção nisso para já ter uma ideia se você vai gostar ou não do vinho. Lembrando que os de teor alcoólico entre 13º e 14º são os famosos vinhos medianos ou de meio corpo.

4. Verificar a passagem do vinho por madeira

Os vinhos que passam por madeira já têm uma estrutura maior, porque a madeira inibe um pouco do sabor da fruta. Por isso, se não há informação da passagem do vinho por barricas de madeira, significa que ele é mais leve e frutado. Os vinhos leves não aguentariam passar por tonéis e teriam o sabor da madeira superando o da uva.

5. Ler qual a safra do vinho

Outra informação fácil de analisar é a safra do vinho. Via de regra, as safras mais jovens são mais leves e os vinhos mais antigos, ou seja, que aguentam mais tempo de envelhecimento, são mais encorpados.

Captura de Tela 2018-01-05 às 16.31.09

As uvas e os vinhos

Vinho – bebida de teor alcoólico médio, produzida a partir da fermentação das uvas. O sabor varia bastante de um para outro devido ao processo de fermentação onde são formadas as substâncias naturais responsáveis pelos sabores e aromas.

Uvas – são elas que determinam a produção do vinho. Os nomes diferentes das uvas estão sempre estampados nos rótulos, como por exemplo: Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec, Chardonnay, Syrah, entre outras.

Classificações – os vinhos podem ser tintos, brancos, roses, espumantes. As classes são determinadas pelos tipos de uvas que compõem a bebida. Um vinho feito com a predominância (de 75% a 85%) de apenas um tipo de uva é chamado de “varietal”. É comum a produção de vinhos com mais de um tipo de uva.

Um Malbec, por exemplo, tem como características uma bebida encorpada, de cor tinta e com sabor frutado. O cultivo das uvas varia ao redor do mundo conforme as características climáticas e do solo das regiões onde são produzidas.

Assim, na medida em que conhece o sabor, o aroma, os tipos de uvas você vai preferir aquelas que são melhores ao seu paladar. Por isso, o amante do vinho acabe tendo preferência por vinhos chilenos, argentinos, italianos, franceses ou brasileiros. A variedade de uvas e países que produzem a bebida é infinita. A experiência de degustar e apreciar cada uma delas é que traz satisfação ao paladar. Por isso nós recomendamos alguns restaurantes que tem excelentes opções de vinhos , como o Taberna Livorno, Meat Please, BenVindo  e o Mes Amis localizados em Belo Horizonte.

3cf4f000ce842619d4f107c1f3294435
Restaurante Taberna Livorno

Escolhendo a bebida certa

Combinar a bebida com o prato que será servido em uma ocasião especial é sempre uma tarefa difícil. A escolha depende dos temperos ou molhos que serão servidos. A dica é tentar harmonizar os paladares, unindo vinhos e pratos para um bom resultado.

Massas: Conforme o molho. Se for pesto, o melhor é combinar com vinhos brancos. Se for bolonhesa opte por vinhos tintos, como Merlot ou Cabernet.

Peixes e frutos do mar: cabe sempre um Sauvignon Blanc com carne branca. Se for bacalhau opte pelo Pinot Noir.

Carne vermelha: Os vinhos Merlot harmonizam perfeitamente com carnes bem passadas.

Frango: prefira vinho branco como o Chardonnay ou Sauvignon Blanc.

A dica é sempre procurar pelo profissional especializado para obter dicas de combinação de pratos, de rótulos e safras antes de adquirir uma garrafa. O sommelier pode lhe dar boas dicas e você acertará no sabor que agrade ao seu paladar e de seus convidados.

A degustação – deve ser feita logo que o vinho é aberto para garantir que se trata de uma bebida de qualidade.

 

Já está pronto para arrasar no próximo jantar com essas dicas que separamos pra você? Agora, é só agendar o melhor dia para apreciar um bom vinho. E deixamos aqui nossa indicação para você fazer parte do Wave Cash, o clube onde Compra um prato e ganha o do acompanhante! 

 

Beba com moderação! 

 

Comments

comments

Leave a Reply