19 de novembro de 2016

Animais fantásticos e onde habitam

fantastic-beasts-and-where-to-find-them-5120x2880-2016-hd-2540

Por Ana Luiza Bongiovani

Preparem as varinhas, tirem os cachecóis e os robes do armário: o mundo de Harry Potter está de volta aos cinemas. Dessa vez, a história se passa em 1926, bem antes do nosso “escolhido” nascer, e o personagem central é um membro da Lufa-Lufa: Newt Scamander (Eddie Redmayne).

Para os não-fanáticos por Harry Potter que estiveram embaixo de uma pedra nos últimos meses enquanto nós, os fãs, inundávamos a internet de informações sobre o filme, explico: Newt aparece na história original como o autor do livro Animais Fantásticos e Onde Habitam, que é usado pelos alunos de Hogwarts, e dá nome ao novo filme.

Nessa nova trama, dirigida por David Yates (que esteve à frente dos filmes de Harry Potter desde a Ordem da Fênix até o Relíquias da Morte – parte 2), Newt, um jovem inglês entusiasta de criaturas mágicas, vai a Nova York por causa dos animais (sem spoilers), levando uma mala cheia deles. Depois de trocar a mala acidentalmente com Jacob Kowalski (Dan Fogler), um No-Maj – trouxa, no inglês americano (que no britânico é muggle) –, Newt percebe que algumas das criaturas escaparam na Big Apple, e começa uma caçada pelos bichos perdidos. No meio do caminho, conhece Tina Goldstein (Katherine Waterson), uma funcionária do Congresso Mágico dos EUA (MACUSA), que quer prendê-lo por ter arriscado a exposição do mundo bruxo.

Enquanto Newt, auxiliado por Jacob, busca os animais fantásticos desaparecidos pela cidade e Tina e a irmã, Queenie (Alison Sudol) tentam alertar a MACUSA dos malfeitos do britânico, o mundo sofre com a ameaça de um dos maiores bruxos “das trevas” de todos os tempos: Gerardo Grindelwald (Johnny Depp). Grindelwald é outro velho conhecido do público de JK Rowling: ele foi o grande bruxo que aterrorizou a Europa antes da ascensão de Lord Voldemort, e também o dono da varinha das varinhas até ser derrotado por Alvo Dumbledore. Aliás, Dumbledore e Grindelwald foram melhores amigos na juventude (e provavelmente amantes), mas isso não vem ao caso. O que importa é que o plano de Grindelwald parece ser expôr o mundo bruxo e ocasionar uma guerra entre os mágicos e os não mágicos – na qual os bruxos seriam vencedores – “libertando” o mundo mágico do segredo que os obriga a se esconder.

O desenrolar da história ainda inclui outros personagens do MACUSA, como o auror Graves (Collin Farrell), e outros no-majs, como Credence (Ezra Miller). Mas, pra não dar spoiler, não vamos entrar em detalhes.

Em termos de roteiro, JK Rowling acertou praticamente em tudo. O tom da narrativa é muito mais sombrio, e o público é claramente mais adulto que os trabalhos anteriores. Os personagens periciais são jovens adultos, assim como a geração de espectadores que era da idade de Harry quando os filmes foram lançados. A trama tem uma quantidade razoável de reviravoltas, e mesmo os clichês acabam funcionando. A história de alguns personagens – sobretudo Credence, na minha opinião – poderia ter sido melhor desenvolvida, mas como a Warner já confirmou que a nova franquia terá cinco filmes, ainda há tempo o bastante para explorar tudo o que for preciso.

Também é importante ressaltar a veia criativa de JK. Apesar de circunscrito ao universo de Harry Potter, Animais Fantásticos se passa nos Estados Unidos, em uma sociedade mágica bastante diferente da apresentada nos filmes anteriores. Os nomes, a estrutura política e o comportamento geral da sociedade mágica foram adaptados para se encaixar no universo norte-americano dos anos 1920, que foi representada com uma direção de arte incrível.

Falando em arte, aliás, o filme é cheio de efeitos especiais para mostrar as criaturas do Sr. Scamander, e todas ficaram incríveis! Os animais conseguem ter características únicas, cores bonitas, ser verossímeis (lembrando que verossimilhança se refere ao universo em que se passa a história) e alguns deles ainda possuem personalidades muito fofas. Em 3D então, ficaram realmente incríveis.

A trilha e a fotografia continuam lindas, e a direção de Yates faz com que o filme se encaixe perfeitamente no universo Potter. Os atores e atrizes estão ótimos em seus papéis, e, como fã que sou, dá gosto ver tanta gente apaixonada pelo universo envolvida na criação dele. Aproveitando a oportunidade para falar da presença confirmada de Johnny Depp, me decepcionei muito com o fato de que uma história que trata tanto de abuso permita a consagração de um ator acusado de agredir uma mulher em um papel tão importante, mas, agora que já foi escalado (e prefiro acreditar que a escalação seja anterior às denúncias contra ele), espero que faça um bom trabalho.

Por fim, para não ficarmos só nos elogios, uma questão que incomodou a mim e aos amigos que foram ao cinema comigo: os bruxos parecerem esquecer que são bruxos em alguns momentos. Um simples accio resolveria metade dos problemas apresentados em cerca de cinco segundos. Mas a gente perdoa, porque quer mais é que o filme dure duas horas e meia.
❤️⚡️

Comentários

Wave Cash
rio2
13 de abril/14 - Matérias

Rio 2

Lindo, divertido e engraçado são alguns dos adjetivos que descrevem o filme
qto-custa_a_hora
27 de julho/15 - Matérias

Quanto custa a minha hora?

Calcule quanto cobrar pelo seu serviço.
creme-de-espinafre-01
10 de agosto/15 - Matérias

Receitas com vegetais e legumessão nutritivas e fazem bem para a saúde

Os pratos quentes são os grandes aliados do corpo para espantar o frio e fortalecer a imunidade contra gripes e resfriados

Entre na Rede Wave

Assine nossa Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro da novidades da Revista Wave.